Governo Provincial do Bengo
Economia

Câmara Angola/África do Sul implementa projecto agrícola no Bengo

Em declarações à imprensa, na passada quinta-feira 7, no final de um encontro entre o Governo do Bengo e empresários locais, Victoriano Nicolau destacou as vantagens do projecto que foi concebido no âmbito da cooperação da câmara e a classe empresarial sul-africana.

Segundo o responsável, o projecto vai criar mais emprego, vai produzir não só o suficiente para alimentar as pessoas, como também excedente para exportação, permitirá que apareçam novas unidades de formação, unidades hospitalares, e mais espaços habitacionais.

“O pacote de investimento está a ser negociado. É um pacote inicial da ordem dos 50 milhões de dólares para ser implementado de forma faseada. As negociações estão em curso entre a Câmara de Comércio e Indústria Angola/África do Sul” e os financiadores”, sublinhou.

Frisou que o horizonte temporal para o início da implementação deste projecto vai ser definido pelos donos dos projectos que serão apresentados à Câmara de Comércio e Indústria Angola/África do Sul.

Explicou que o Bengo foi escolhido como experiência piloto para este projecto por ter um excedente de mão-de-obra não qualificada e a CACIAAS quer ajudar a província a reduzir os níveis de desemprego.

“Escolhemos o Bengo porque está próximo de Luanda, que é um mercado consumidor de cerca de oito milhões de pessoas, portanto o Bengo tem água, terras aráveis, tem uma autoridade que conduz a vida política administrativa firme e aceitou o nosso convite”, justificou.

Por sua vez, a governadora do Bengo, Mara Quiosa, disse que a província tem todo o interesse em acolher esse projecto e manifestou a sua satisfação pela escolha.

“Temos de dar abertura a esses parceiros. Esse é o primeiro passo, noutros fóruns vamos trabalhar para a efectivação do mesmo projecto, que nos parece ser viável e bom. O Bengo tem todas as condições para a sua implementação”, concluiu a governante.