Governo Provincial do Bengo

Mensagem do Vice-Governador

  1. Discurso do Vice-Governador para o Sector Económico, Domingos Guilherme por ocasião da cerimónia de abertura da 18ª Sessão do Conselho Provincial da Família, realizado em Caxito, aos 6 do Maio corrente

    Caros membros do Governo Provincial

    Digníssima senhora Directora Provincial da Família e Promoção da Mulher

    Meritíssimo Juiz Presidente do Tribunal Provincial

    Ilustres convidados

    Minhas senhoras e meus senhores

    È com muita honra que, em representação de Sua Excelência Sr. Governador Dr. João Bernardo de Miranda, estamos aqui para dizer algumas palavras de abertura desta 18ª sessão do Conselho Provincial da Família e, gostaríamos de agradecer pelo convite que nos foi formulado.

    Os temas que estarão em abordagem neste conselho, tendo em conta que nesta sala todos nós temos uma família ou pertencemos a uma família, por isso, é importante que estejamos unidos no resgate dos valores morais, cívicos e cultural, edificando uma sociedade mais justa.

    A violência doméstica, a prostituição, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas por parte de adolescentes e jovens, assim como a delinquência juvenil, são, entre outros, os males que assolam o nosso Pais e a nossa província não foge a regra, lamentavelmente.

    A excessiva publicidade de bebidas alcoólicas e a facilidade de aquisição das mesmas (preços Baixos) incitam o jovem a consumir precocemente estes tipos de bebidas, e do meu ponto de vista constitui um dos motivos de separação de famílias.

    A família é o primeiro núcleo de socialização e é ela que transmite os valores morais. É importante que os pais assumam o seu verdadeiro papel e sejam o principal incentivador da educação dos filhos. Se cada um de nós trabalhar para a melhoria de um cidadão, teremos, no futuro, um país cada vez melhor.

    Neste contexto, a transmissão de valores morais é importante para a criação de uma sociedade forte. Os sociólogos dizem que “não devemos trabalhar apenas para a construção da mentalidade, mas também para a mudança das mentalidades, para termos uma sociedade de respeito pelo bem publico e social”.

    Contudo, não podemos falar de valores morais e cívicos se não haver o amor ao próximo. Do nosso ponto de vista, o amor ao próximo, o sentimento de pedir perdão e de perdoar, a humildade, devem estar sempre em nossas mentes.

    A relação da família sempre teve grande importância no desenvolvimento da sociedade. O núcleo familiar, pais e filhos, é responsável pela forma como veremos o mundo no futuro. A escola tem o objectivo de dar conhecimento, mas não dá educação ou moralidade.

    Não podemos permitir que a influência da família seja desvalorizada, ela é quem define nossos princípios, o que entendemos por certo e errado e, principalmente, como nos relacionaremos com os integrantes de outras famílias. É a partir da nossa casa que aprendemos como administrar os nossos sentimentos e tudo isso contribui completamente como será o comportamento da sociedade futuramente.

    Esperamos assim maior colaboração de todos aqueles que almejam que a nossa Angola seja, efectivamente, um Estado de Direito Democrático, livre da criminalidade, baseado nos princípios morais, cívicos e da justiça social.

    Gostaríamos assim, de agradecer a Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher pela organização deste evento, desejando aos participantes bons debates e muitos êxitos nas deliberações. Declaro aberto o 18º Conselho Provincial da Família.

    Que Deus nos abençoe e

    Que Deus abençoe a nossa Província.

    Muito obrigado.


    Discurso da Vice-Governadora para o Sector Político e Social, Maria augusta da Conceição Pereira Peixoto, por ocasião da cerimónia de empossamento de Administradores Comunais dos municípios do Pango Aluquém, Bula Atumba e Nambuangongo, aos 4 do Maio corrente

    Excelentíssimos senhores membros do Governo

    Senhores Administradores Municipais, caros empossados

    Estimados convidados, minhas senhoras e meus senhores

    Estamos aqui hoje, para conferir posse aos quadros recentemente nomeados por sua excelência senhor governador do bengo, Dr. João Bernardo de Miranda e que irão desempenhar funções nas administrações dos municípios do Bula Atumba, Nambuangongo e Pango Aluquém e na direcção provincial da administração pública trabalho e segurança social.

    Caros senhores,

    Vocês mereceram a confiança do governo da província, para assumirem estas novas funções, e certamente pelo bom desempenho e postura demonstrada durante a carreira profissional.

    No entanto, as funções que acabastes de assumir, vão exigir de vocês, maior empenho, dedicação, espirito de iniciativa, trabalho em equipa e um alto sentido de responsabilidade.

    Aos senhores administradores comunais ora empossados, recomendamos a colaborarem com os senhores administradores municipais, na execução das acções inscritas, no programa integrado de desenvolvimento rural e combate a pobreza,

    “A vida faz-se nos municípios”, é o lema mais actual, o que apelamos aos senhores administradores, a melhorarem o relacionamento com as comunidades, locais, promovendo o empreendedorismo, o aumento da produção local, com maior realce para a agricultura, a gestão dos recursos naturais e/ou das demais potencialidades locais, contribuindo assim, para a diversificação da economia nacional.

    Aos responsáveis dos centros médicos e postos de saúde dos municípios, quero apelar para cuidarem das infra-estruturas sanitárias, manutenção e conservação dos equipamentos e principalmente no atendimento humanizado dos serviços prestados as populações, para que estas sintam os benefícios dos investimentos do governo neste sector.

    Para terminar, desejo a todos êxitos no exercício das novas funções e que Deus abençoe a província do Bengo.

    Muito obrigada